Travessia Lapinha da Serra X Tabuleiro

A travessia Lapinha da Serra x Tabuleiro é considerada uma das mais belas e tradicionais trilhas de longa extensão do território brasileiro.

Tem seu início no distrito de Lapinha da Serra, no município Santana do Riacho e término no Distrito de Tabuleiro, pertencente ao município de Conceição do Mato Dentro no Estado de Minas Gerais.

Um lugar fascinante, imagens incríveis, experiências inesquecíveis que relatamos aqui.

24-Serra_da_Lapinha
Fotografia  Sob Duas Lentes para Viagem Kombinada

Planejamos nossa travessia a partir da Lapinha da Serra, em 4 dias e três noites, pois pretendíamos curtir e fotografar todo o percurso.

Normalmente esta travessia é feita em apenas 3 dias e duas noites.

Nos acompanharam e nos guiaram nesta aventura o casal Emerson e Simone, nossos cunhados e conhecedores do percurso.

25-Grupo
Fotografia  Sob Duas Lentes para Viagem Kombinada

Primeiro dia de Trilha

Lapinha da Serra – Casa de Ana Benta

Dormimos no camping das Bromélias, centrinho de Lapinha da Serra.

No dia seguinte desmontamos acampamento, arrumamos as mochilas, e em pouco mais de uma hora já estávamos percorrendo a tão esperada trilha. O relógio apontava  9 horas da manhã.

04-Cris_San_Si_Emerson
Equipados para começar a trilha  – Fotografia  Sob Duas Lentes para Viagem Kombinada

 

Logo em seu inicio deparamos com a parte mais difícil de todo o percurso, transpor a Serra da Lapinha, um maciço rochoso com cerca de 600m de desnível, que através de trilha montanha acima, e apreciando a paisagem, transpomos sem muita dificuldade.

Paramos para almoçar próximo a um riacho logo após termos finalizado a subida da serra e aproveitamos para descansar um pouco.

01-Cris_Lapinha

Nossa próxima parada a meia tarde, foi em um local chamado Prainha, onde aproveitamos para tomar um belo banho de rio e fazer um pequeno lanche. Um lugar muito bonito por sinal.

Após o lanche, mochila nas costas e mais uma caminhada, após duas horas estávamos na Casa de Ana Benta, a guardiã da Serra, onde faríamos o nosso Camping, pernoitando ali.

Na casa de Dona Ana Benta, já estavam vários grupos de aventureiros acampados e os melhores lugares já estavam ocupados, mas isto não era problema.

Dona Ana Benta, já não mora mais lá, falecera há alguns anos, e o seu sobrinho Lucas,  é quem agora cuida da casa, da pequena horta e de alguns animais.

Montamos nossas barracas próximo ao curral.

03-Cris-sentado
Cris em momento de descanso –  Fotografia  Sob Duas Lentes para Viagem Kombinada
02-San_Lapinha
San esperando o Cris descansar –  Fotografia  Sob Duas Lentes para Viagem Kombinada

A noite fora de muita prosa, ao lado da fogueira que nos aqueceu na noite fria.

Desta forma os grupos de aventureiros começaram a se conhecer, e desta forma conhecemos o Sr. Cesar Duarte, fotografo e aventureiro, pessoa singular.

 

Segundo dia de Trilha

Casa de Dona Ana Benta a Casa de Dona Maria

Mesma rotina do dia anterior: acordar, fazer o café e desmontar acampamento, e partir para o próximo ponto.

O objetivo do dia era chegar a casa de Dona Maria, ponto de apoio, com área de camping e comida caseira.

Sendo um ponto estratégico para chegar ao leito do rio Santo Antonio e assim conseguir chegar a “janela”, ao topo da Cachoeira do Tabuleiro.

 

31-Camping_Dona_Maria
Fotografia  Sob Duas Lentes para Viagem Kombinada

 A casa de Dona Maria fica dentro dos limites do Parque do Tabuleiro.

Saindo da Casa de Dona Benta, percorre-se uma estrada de chão batido pelo campos de vegetação tipicamente rasteira, com ventos que amenizam a temperatura.

12-Cris_trilha
Fotografia  Sob Duas Lentes para Viagem Kombinada
05-San_Lapinha
Fotografia  Sob Duas Lentes para Viagem Kombinada
04-Cris-em_pe
Fotografia  Sob Duas Lentes para Viagem Kombinada

A trilha segue muito tranquila, praticamente sem grandes desníveis.

Caminha-se por uma estrada de terra até chegar a porteira que marca a entrada do Parque.

06-Cris_San_Si_Emerson
Cris e San (esquerda) – Emerson e Simone (direita), na entrada secundária do Parque do Tabuleiro – Fotografia  Sob Duas Lentes para Viagem Kombinada

Na foto abaixo, a esquerda o Sr. Cesar Bahia Duarte e seu amigo de trilhas o Sr. Wolfgang Walz a direita.

34-Duarte
Fotografia  Sob Duas Lentes para Viagem Kombinada

Ao meio dia paramos para fazer nosso almoço, num local chamado pelo Emerson de “curral”.

Continuamos nossa caminhada até um riacho, com piscina natural, onde paramos para tomar um banho de rio.

13- Travessia_de_curso_dagua

07-Cris-em_pe
Fotografia Sob Duas Lentes para Viagem Kombinada

Banho tomado, seguimos em frente e às 16 horas estávamos chegando na casa da Dona Maria, onde fomos muito bem recebidos pela própria Dona Maria que nos deixou a vontade, para escolher qualquer lugar para montarmos acampamento.

No local já haviam algumas barracas já montadas de outros aventureiros, mas, para nossa sorte o lugar com a melhor vista ainda não estava ocupado, foi lá que nos instalamos.

08-Dona_Maria
Fotografia Sob Duas Lentes para Viagem Kombinada

 

Terceiro dia de Trilha – Ida e volta á cachoeira

Acordamos muito cedo, para desfrutar da vista de nossa barraca durante o nascer do sol.

30-Camping_Dona_Maria

Fotografia  Sob Duas Lentes para Viagem Kombinada

Durante o café da manhã, na casa de Dona Maria, conhecemos o Lorenzo, um menino simples e carismático.

Ele estava lá, sentadinho, quieto em seus pensamentos, se aquecendo ao fogão de lenha, enquanto comia o pão com manteiga preparado por Dona Maria, sua avó.

27-Camping_Dona_Maria
Fotografia  Sob Duas Lentes para Viagem Kombinada

Tomamos um delicioso café preto com cravo da índia, produzido na propriedade e preparado com muito carinho.

Após o café tivemos a oportunidade de brincar com o Lorenzo… as fotos descrevem o começo de uma amizade que surgiu de uma forma simples …. através de um simples avião de papel!

29-Camping_Dona_Maria
Fotografia  Sob Duas Lentes para Viagem Kombinada
28-Camping_Dona_Maria
Fotografia  Sob Duas Lentes para Viagem Kombinada
22-Camping_Dona_Maria
Fotografia  Sob Duas Lentes para Viagem Kombinada
21-Camping_Dona_Maria
Fotografia  Sob Duas Lentes para Viagem Kombinada
20-Camping_Dona_Maria
Fotografia  Sob Duas Lentes para Viagem Kombinada

​Fortalecidos pelos momentos incríveis vividos com o Lorenzo, e pelo dia que se apresentava perfeito com um céu azul e temperatura amena, partimos para fazer a trilha que nos levaria ao topo da cachoeira do Tabuleiro.

A trilha até a cachoeira é uma descida bastante aberta com predomínio de campos rupestres e rochas. Inúmeros pontos de contemplação de toda a região tens-se pelo caminho.

Após algum tempo de caminhada, sem muitos imprevistos, com várias paradas para descansar, apreciar a vista e fotografar, o penhasco que forma a cachoeira começa a dar o ar de sua graça.

Logo se escuta o som das águas do rio Santo Antônio, que a medida que se aproxima do penhasco, dá forma a um pequeno cânion, com cerca de 500 m de extensão, com lindos poços e suas pequenas quedas que correm na direção da queda maior, de 273 metros, a qual chamamos Cachoeira do Tabuleiro, a terceira maior cachoeira do Brasil.

14-rio_santo_antonio

A caminhada por dentro do cânion é simplesmente fantástica, parece que estamos dentro de um jardim mágico cuidadosamente arquitetado, e ao fim dele cruzando de uma margem para a outra, buscando o melhor caminho, finalmente chegamos ao topo da gigantesca cachoeira do Tabuleiro.

15-cris_rio_santo_antonio19_rio_santo_antonio

Na borda da cachoeira a 273 metros, o coração quase entra em colapso, a adrenalina toma conta por conta. É vista surreal!

​​Mas não se engane, é preciso muita atenção e cuidado, qualquer vacilo será fatal.

Após o almoço e um breve cochilo, começamos o retorno ao acampamento, parando sempre que dava para tomar um banho nas pequenas quedas e poços do leito do rio. Enfim, estávamos num lugar paradisíaco.

11-Cris-almoço
Fotografia  Sob Duas Lentes para Viagem Kombinada

A volta ao acampamento fora mais demorada que a ida até a cachoeira, pois além do cansaço acumulado, agora tínhamos que enfrentar muita subida até o camping de Dona Maria.

A noite fomos recompensados com um céu limpo para observarmos as estrelas.

32-Camping_Dona_Maria
Fotografia Sob Duas Lentes para Viagem Kombinada

Quarto dia de Trilha – Dona Maria – Sede Do Parque – Lapinha da Serra. 

Após o café da manhã na casa de Dona Maria e logo depois de nos despedir do pequeno Lorenzo, voltamos a trilha, só que em direção a Portaria do Parque, em direção ao distrito de Tabuleiro.

O sol estava ardido e o ar seco. Foram horas de caminhada, mas agora só morro abaixo o tempo todo.

33-Cachoeira-tabuleiro
Fotografia Sob Duas Lentes para Viagem Kombinada

​​Na medida em que  avançávamos pela trilha, era possível ver de longe a Cachoeira do Tabuleiro ao  lado direito, e em frente, o povoado do Tabuleiro, distrito de Conceição do Mato Dentro.

Rapidinho chegamos a sede do Parque e em pouco tempo conforme combinado, nosso “resgate” chegou para nos levar de volta ao Distrito de Lapinha da Serra, onde nosso carro nos esperava para voltar a BH.

Fizemos uma parada em Conceição do Mato Dentro para almoçar e antes do final da tarde chegamos no camping, onde tínhamos deixado o carro, em Lapinha da Serra e iniciamos a viagem de retorno à Belo Horizonte.

Informações úteis

Nosso Roteiro Resumido 

  • São Paulo – +/-600 km – Belo Horizonte
  • Belo Horizonte – +/-115 km – Santana do Riacho
  • Santana do Riacho – +/- 13 km – Lapinha da Serra
  • Lapinha da Serra – 32 km (trilhas) – Portaria do Parque
  • Portaria do Parque – 10 km  – Tabuleiro – 22 km – Conceição do Mato Dentro -+/-105 km Lapinha da Serra
  • Lapinha da Serra – +/129 km- Belo Horizonte.
  • Belo Horizonte.- +/- 600 km São Paulo
  • Total de +/-1630 km

Camping em Lapinha da Serra

  • Camping das Bromélias

Endereço: Rua Paraíso, 279 – Lapinha Da Serra – Serra do Cipó – MG

Melhor época

  • Maio a Junho –   Período de seca, baixo nível do rio e da cachoeira, maior facilidade de andar pelo leito do Rio Santo Antonio
  • Novembro a Abril –  Período de chuvas, maior nível de água no rio e na cachoeira, possibilidade de nadar no rio, e a cachoeira apresenta um visual mais  imponente.

Custos durante a Travessia

  • Casa da Ana Benta : cafezinho de tarde + estadia + janta + banho quente + café da manha : R$25,00.
  • Casa da Dona Maria : estadia + janta + banho quente + café da manhã : R$25,00

       Janta: arroz, feijão, carne, salada.

       Café da manha: café, leite, queijo e pão.

  • Entrada do Parque Municipal Ribeirão do Campo (da cachoeira de Tabuleiro): R$6,00 (opcional)

Dicas de Viagem Pontos Turisticos Trilhas e Travessias

Anúncios

Viagem Kombinada Visualizar tudo →

Casal de Fotógrafos, trabalhando, morando e deslocando-se pelas regiões brasileiras a bordo da Kombi Beatriz.

2 comentários Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: